Essa semana comemoramos o Dia Mundial dos Oceanos, uma ótima oportunidade para lembrar o quão estamos conectados a esta imensidão azul. Cerca de 70% na superfície do planeta é coberta por eles, o que corresponde a 97% de toda a água do mundo!

Além de controlar o clima e proporcionar uma enorme gama de biodiversidade, muito ainda por conhecer, estamos altamente dependentes dos oceanos no nosso dia a dia. Cerca de 2/3 da população está localizada a 50km do mar, isso é equivalente a cerca de 4 bilhões de pessoas morando na costa ao redor do mundo, também dependemos para extração de combustível fóssil, deslocamento de produtos (importações e exportações), obtenção de alimentos e recursos para a preparação de medicamentos. Os oceanos criam milhões de empregos todos os anos, melhoram a economia e movem países, mas será que isso será para sempre?

Acredita-se que 41% dos mares e oceanos do planeta estão altamente impactados pela ação do homem, seja pelo extrativismo desenfreado de recursos pesqueiros ou pelas mudanças climáticas, em que nós somos os grandes responsáveis. Ano após ano, os oceanos estão acidificando e aumentando sua temperatura e com isso problemas irreparáveis têm surgido, como por exemplo o branqueamento dos corais, a extinção das espécies e o acúmulo de lixo, causando situações desastrosas como a grande ilha flutuante de lixo do pacífico, com mais de XXX quilômetros de lixo acumulado, parados no meio do oceano! Isso sem falar nas milhares de espécies que todos os dias morrem sufocadas ou envenenadas por consumir plásticos, alumínios e outros itens.

O oceano é um bem esgotável e quanto mais extraímos, sem consciência, maior o impacto para a biodiversidade e para as futuras gerações. Precisamos não apenas tomar consciência e mudar nossa relação com os oceanos, nossa forma de utilizar seus recursos e o lixo que todos os dias despejamos sobre ele, mas também proteger parte dessa intrincada e rica natureza. Unidades de Conservação, como Parques Nacionais, Reservas Biológicas e Santuários são sem dúvida a melhor forma de conservar a biodiversidade.

O mundo todo está despertando para isso e fazendo seu dever de casa.

#EoBrasilNada