Entre 2007 e 2009 a Rede Pró UC se posicionou contrária ao Projeto de Lei 1448/2007 que propunha a alteração dos limites do Parque Nacional da Serra da Canastra em  pelo menos 25%.

Embora o discurso para tal proposta argumentasse em prol do desenvolvimento local, o que estava em jogo era o interesse de empresas mineradoras internacionais nas jazidas de diamante existentes na área do Parque.